25 dicas de como pegar (ou não) carona nas estradas

Compartilhe e Comente

outros  IMG 0818 310x310 25 dicas de como pegar (ou não) carona nas estradas

Esse é um assunto que sempre intriga muitos viajantes, independentemente, de qual seja o seu estilo de percorrer os mais diferentes destinos!

Pegar carona, “hacer dedo”, “hitchhiking”…são as mesmas palavras em diferentes idiomas para um mesmo propósito principal: economizar uma grana com o transporte ao mochilar por aí! – E é um método bastante usado por muitos viajantes em diversos países e continentes.

O mais interessante é que para o sucesso desse método, os viajantes desenvolveram várias técnicas para chamar a atenção e ganhar a confiança das possíveis “boas almas” que lhes vão levantar da beira da estrada.

Aí vão algumas dicas de como facilitar as caronas e como não se meter em uma furada.

1. Cidade grande é complicada! É muito difícil conseguir carona saindo de grandes metrópoles. São muitas saídas, muita violência, muita insegurança e ninguém pede nem dá carona nesses lugares.

2. Se estiver em uma cidade grande, tome um trem ou um ônibus para um povoado menor e próximo e de lá levante o dedo rumo ao seu destino.

3. A verdade é que ninguém curte muito mesmo um visual “sujo” na hora de colocar dentro do seu veículo. Às vezes é inevitável pelas condições da viagem, mas não ter lama / barro / areia ou neve da cabeça aos pés ajuda!

4. Outra coisa que ninguém curte, é o viajante que leva cachorro, gato, papagaio, os instrumentos para toda a banda e toda a casa pendurada nas costas. Então, se escolher viajar pedindo caronas, tente viajar com o essencial e fundamental.

5. Fazer um cartaz com o nome de umas cidades chaves pelas quais poderiam te deixar é bem legal. Isso facilita que a pessoa disposta a dar carona saiba e calcule quanto tempo vai te levar e para onde vai te levar.

6. Postos policiais, postos de gasolina, restaurantes de beira de estrada, são pontos BEM interessantes para buscar um transporte. Você pode observar as placas, pode conversar mais tranquilo com a pessoa, passar e receber confiança.

7. Um adendo do número 6. Dependendo da localização dos estabelecimentos (postos, restaurantes,…) são paradas de descanso e até se pode deixar a carona marcada para o horário ou dia que aquele veículo (caminhão na maioria das vezes) vai sair.

8. Se estiver na beira da estrada, busque um lugar onde possam te ver bem e tenham espaço para parar a tempo. Nada de curvas e autopistas onde passam a 330km/h. rs

9. Muitas vezes as estradas contam com rotatórias e lombadas. São uma ferramenta a seu favor, já que o motorista reduz a velocidade e pode te olhar melhor.

10. Vale fazer sinais: implorar, sorrir, comunicar-se visualmente com que está dentro dos veículos.

11. Entender sinais é importante. Pode ser que te indiquem com o dedo para um lado, ou que te pisquem a seta. Isso, pode significar que vão virar logo ou que vão “ali não mais”.

12. E se muitos viram ou vão “ali não mais” pode ser que sua localização não esteja boa. Ou seja, que existe um bairro ou algo um pouco mais adiante. E, nesse caso, pode ser interessante caminhar um pouquinho mais para estar bem na saída. Um ponto que por onde quem passa é porque vai longe.

13. Sim, o item 12 é fundamental! Boa localização! Certifique-se de que os veículos que passam por onde você está, vão seguir no mínimo até X ponto.

14. Estudar o mapa e ter uma noção do que você tem pela frente é crucial. Você precisa ter uma ideia de onde está e para onde quer ir e o que há, mais ou menos, nesse trajeto.

15. Tentar carona em 15 pessoas não é uma boa ideia! Duas pessoas nos parecem o número ideal para tentar carona. Não assusta o motorista, dá mais segurança pra quem pede e, é possível haver espaço para os dois.

16. Um casal é mais fácil, ainda! Um casal passa segurança para quem leva os viajantes.

17. Não que não seja possível carona entre 3 ou 4…mas além disso é difícil mesmo! Se forem muitos, o melhor é se dividirem.

18. Caminhoneiros são os que mais dão carona por aí. Viajam sozinhos e muitas vezes querem companhia, por isso, se um caminhoneiro te levanta, não de a mancada de dormir e deixar o cara sozinho de novo!

19. Treine e use sua percepção e instinto sempre. Olhe a pessoa nos olhos. E algo te disse que não, então, NÃO! Confie nisso e se for preciso pague uma passagem de ônibus para não se meter em problemas.

20. Tente não viajar de carona durante a noite. A noite pode alimentar instintos estranhos (o dia, também).

21. Se for mulher, ou estiver com mulheres, e, às vezes, até sendo homem, cuidado com os assuntos. Eles alimentam a imaginação das pessoas, fazem voar. Por isso, troque uma ideia saudável e use muito o bom senso.

22. Cuidado com as frases: “como te posso pagar?!” ou “não sei como posso te agradecer”. Um – MUITO OBRIGADO (A), você foi muito gentil – pode poupar respostas desnecessárias.

23. Se a viagem for longa tente “cortar” o trajeto. Pare em algum povoado ou algo que apareça no mapa, durma e siga no outro dia. Evite viajar de noite ou muito tempo seguido com alguém que não te passe 342% de confiança mútua. Agora, se rolar aquela sensação de que são irmãos de décadas, confie nos seus instintos e atue como quiser.

24. Converse, descubra, troque experiências! Só não precisa falar que você leva um iphone7, uma câmera CanonX9000 e, mais ou menos, U$10.000,00 em cash. Use muito o bom senso.

25. Seja feliz, confiante, percorra as estradas e respeite a batalha que todos lutam, todos os dias, para estar na face da terra. Há muita gente linda percorrendo as estradas todos os dias e TODOS merecem respeito e querem ser felizes! Mas estar alerta, nunca é demais.

É isso aí, gente! Tivemos lindas, difíceis, inconvenientes e maravilhosas experiências subindo e descendo de vários veículos por aí.

O negócio e curtir, cuidar-se e riscar o mapa!

outros  IMG 0898 reduzidas 25 dicas de como pegar (ou não) carona nas estradas

Nós com o Paulão (brasileiro) em carona do Chile à Argentina


Gostou?! Receba nossos passos