Taganga ao Pé da Letra

Compartilhe e Comente

Um povoado entre montanhas que está trabalhando, cada vez mais, no bem receber o turista!

Uma pequena cidade. Próxima a Santa Marta e, também, ao Parque Nacional Tayrona. Lindas praias há, mais ou menos, 30 minutos caminhando compõem o lindo cenário da região. Bastante conhecido pelo mergulho, Taganga conta com uma ótima malha hoteleira e, seu ponto forte é o pôr-do-sol, visto da orla de barzinhos na praia ou em pontos panorâmicos da cidade.
Mais tranquila, está à disposição daqueles que querem curtir uma paz em natureza.

O tempo de estadia na cidade, depende muito do que se queira fazer. Com saída de barcos para o Parque Nacional Tayrona e suas praias próprias, além de estar ao lado de uma cidade com uma estrutura mais desenvolvida, umas 2 noites e 3 dias (inteiros) é uma boa margem.

Quando ir para Taganga ao Pé da Letra

icon_mala

O forte da temporada de Taganga é de 13 a 20 de abril ou de 25 de dezembro a 15 de janeiro. Nós fomos no final de março e começo de abril, antes da temporada de chuva. De dezembro a abril pode ser uma boa escolha! Quente durante o dia e com as famosas brisas loucas de tarde.

O que fazer em Taganga ao Pé da Letra

icon_placas

Paz e tranquilidade são os lemas de Taganga. Com oito pequenas praias ali por perto, é possível conhecer e ter uma ótima vista da cidade e, de um pedacinho de Santa Marta.

- Assistir o pôr do sol de Taganga
Na região, é considerado o melhor pôr do sol. Se estiver hospedado no hotel Kikuxtah, é uma perfeita opção de local para ver essa maravilha da natureza.

- Caminhada pelas praias
Da orla da praia, caminhe à direita. Genemaca, La Playita são bem pequeninas. Na sequência, está a conhecida Playa Grande ou Praia Grande.

Playa Grande tem uma água bem refrescante e uma vista linda! Muitos restaurantes simples locais colocam à disposição muitas cadeiras nas sombrinhas (menus a partir de COP$10.000,00/U$5,00). Serviços na praia: banana boat; passeios de boias (capacidade – 5 pessoas); massagem na areia (achamos bem estranho, são homens fortes que, com uma garrafa amarela, tiram um líquido de massagem); entre outras coisas que surgem de acordo com a temporada.

Para quem quer mais tranquilidade, vale uma caminhada até às outras praias: El Ancón, Sisiwuaca, Monowuaca e Rosita, que seguem na sequência. Nós gostamos da Monowuaca, pois é mais afastada e tem um espaço de sombra por ali.
Fiquem atentos nessa caminhada com as máquinas fotográficas para não ter nenhum inconveniente por ali.

Tour para o Parque Nacional Tayrona
Para quem pretende passar, apenas, o dia no parque, vale sair de barco, desde Tayrona.

- Tayrona (ida e volta COP$90.000,00 / U$45,00 em temporada alta – para a praia de Cabo San Juan ) e COP$60.000,00 / U$30,00) Playa Cristal (mais próxima). Ida é um pouco pesada e a volta é mais suave. Se vão em bote, colocar em bolsa plástica para proteger máquinas e documentos.

Já os que desejam ir, por terra, deverão pegar um ônibus até Santa Marta – parada no “Mercado” (COP$1,400.00 / U$0,70) ou um taxi COP$10.000 / U$5.000, depois, da Carrera 11, com Calle 10, pegar um ônibus até a entrada principal de Tayrona (COP$7.000 (mínimo) / U$3,5) e, na entrada existe um outro transporte no valor de COP$2.000 / U$1. Ao final, existem algumas opções: praia de Cañavera (20 minutos de trilha), Arecifes (45 minutos de trilha) e Cabo San Juan, que recomendamos (quase 3 horas).

*Sugestão: levem apenas o necessário e muita água!

- Ir a Santa Marta passar um final de tarde

Eventos e projetos sociais Taganga
* Jornada de Conscientização para Limpeza de Taganga, junto com a empresa Interaceo. Colocar lixos pela cidade para que as pessoas depositem, capacitar a comunidade, mas principalmente as criança, por meio do sorriso e diversão.
* Logística de água para a cidade.
* Carrerra Cross Country – Outubro de 2014. Já fizeram a marcação e precisam falar com a alcadia para melhorar as ruas.
* Parque Infantil com troncos e madeiras. Simples, porém importante.

Onde comer em Taganga ao Pé da Letra

icon_comida

Quiosques, bares e restaurantes estão concentrados na orla da praia.
Sugestões: Restaurante Babaganoush, na Carrerra 1C#18-22 – 3 andar, com funcionamento das 17h às 21h30 para o happy hour e pôr do sol; Pachamama, na calle 16 #1C-18, conta com opções de tapas, sanduíches e frutos do mar fazem parte do cardápio; e Café Bonsai, na calle 13 #1-07.

Onde dormimos em Taganga ao Pé da Letra

icon_pin_map

Opção de hostel com muita tranquilidade!

Taganga Guest House
Endereço: Calle 10 # 5 – 129 – Taganga, Magdalena, Colômbia
Telefone: (+57) 5 4217877 /4215835 / 317 6828258 / 318 4649567
Email: tagangaguesthouse@gmail.com
www.facebook.com/tagangaguesthouse

Para quem deseja conforto, com um toque de sofisticação.

Hotel Kikuxtah
Calle 12 #4-139
Reservas: 321 699 76 86 / Fixo: 57 5 421 50 07
info@hotelkikuxtah.com
www.hotelkikuxtah.com

Como chegar em Taganga ao Pé da Letra

icon_onibus

De ônibus
Foi a opção que escolhemos. Saímos de manhã de Cartagena e fomos até a rodoviária de ônibus, a qual fica bem afastada do centro da cidade. Pagamos COP$1.800,00/U$0,90 por pessoa no transporte urbano.

Queríamos algo mais direto e confiamos na empresa Berlinas, a qual, realmente, não é direta como diz, mas não foi levando cachorro, gato e papagaio…

Pagamos caro, foram COP$24.000,00/U$ 12,00 por pessoa. Mas chegaram a nos oferecer até por COP$10.000,00/U$5,00. A viagem dura, em média, 4h30.

Chegando à rodoviária de Santa Marta há que atravessar a estrada para pegar as chamadas “busetas”, vans para Taganga – COP$1.800,00/U$0,90 por pessoa.

Por conta dos mochilões não nos quiseram levar e tivemos que ir em taxi – COP$10.000,00/U$5,00 pelo trajeto.

De carro
Nos pareceu um caminho tranquilo, beirando toda a costa. A viagem dura 3h30 para um percurso de 240Km. Viajar de dia para não se perder nas entradas e saídas da cidade pode ser uma boa opção.

De carona
Nos disseram que carona pela Colômbia é proibido, assim que não tentamos essa forma de transporte.

Para quem quer arriscar, sabemos que o litoral é a melhor opção. Sugerimos que saiam bem cedo e que busquem a saída de Cartagena em ônibus urbano, pois a estrada que leva à Santa Marta passa bem fora do centro da cidade.

De avião
Santa Marta é uma grande cidade com aeroporto que recebe voos nacionais. Chegando em Santa Marta se pode pegar um ônibus urbano até o mercado e outro até Taganga, ou fazer o trajeto em taxi que cobra , em média COP$12.000,00/U$6,00 a corrida.

Cartagena também possui aeroporto e voos com conexões em Santa Marta.

Pedras no caminho em Taganga ao Pé da Letra

icon_bussola

A cidade é pequena e muito charmosa, acontece que também existe delinquência.
Vale atenção nos caminhos para as praias. Ou seja, não bobeie com a máquina fotográfica, não é necessário levar tanto dinheiro (o menu está a partir de COP$10.000), a não ser que queira fazer os passeios de banana boat, entre outros…

Informações ao viajante para Taganga ao Pé da Letra

icon_passaporte

Os hotéis e restaurantes recém criaram uma associação de turismo. Em breve, pode ser que encontre Informações Turísticas por ali. Mas, nos hotéis / hosteis normalmente brindam aos seus hóspedes esse tipo de informação.

Para tours: Elemento Outdoor (calle 18 #3-31)
Para mergulho: Oceano Scuba (Cra.2 #17-46)

Cambio: Não encontramos uma casa de cambio onde trocar o dinheiro, porém, muitos hotéis e até mesmo restaurantes aceitam na hora de pagar o serviço.


Gostou?! Receba nossos passos