Bar de gelo e um pouco de cultura sobre o gelo

Compartilhe e Comente
el calafate  Glaciarium Museu de Gelo Patagônico e Glacio Bar Branca Bar de gelo e um pouco de cultura sobre o gelo

Glaciarium Museu de Gelo Patagônico e Glacio Bar Branca

el calafate  Esculturas de gelo Bar de gelo e um pouco de cultura sobre o gelo

Esculturas de gelo

Chegamos em El Calafate e uma das principais curiosidades que tínhamos, além de visitar o grandioso Glacial Perito Moreno, era ir ao bar de gelo da cidade.

O primeiro bar de gelo da Argentina, Glacio Bar Branca, está no estado de Santa Cruz. Ao chegar, nos entregaram uma roupas térmicas para minimizar a sensação de estar em um bar de gelo a -10°C.

el calafate  Roupas térmicas Bar de gelo e um pouco de cultura sobre o gelo

Roupas térmicas

O bar é decorado com esculturas de gelo e ele é, realmente, de gelo. O sofá, a mesinha de centro, o bar, as estantes e os copos são todos de gelo, que, refletidos com a iluminação, passa o bem-estar de estar em um bar como outro qualquer, só que não.

É permitido estar 20 minutos no bar. Detalhe: é open-bar. Durante esse período pode-se beber o quanto quiser, com diversas opções de drinques. Lembrando que o copo também é de gelo.

el calafate  Os últimos a sairem do bar Bar de gelo e um pouco de cultura sobre o gelo

Os últimos a sairem do bar

el calafate  Opções de drinks Bar de gelo e um pouco de cultura sobre o gelo

Opções de drinks

Como ninguém é de ferro, aproveitamos bem os 20 minutos de open-bar.

A curiosidade foi que quando saímos do bar e com a temperatura mais elevada, a sensação de alcoolismo do nosso corpo aumentou.

el calafate  Glacio Bar Branca Bar de gelo e um pouco de cultura sobre o gelo

Glacio Bar Branca

Glaciarium: Museu de gelo patagônico

Assim que saímos do bar, fomos direto para o museu. Logo na primeira parte, nos deparamos com uma parede de frases, de autores conhecidos e desconhecidos. Entre elas do autor chileno Pablo Neruda.

“…o gelo fez cidades elevadas sobre uma agulha de cristal” Pablo Neruda (1904-1973)

Ao som das gotas de água caindo sobre a terra, fomos caminhando pelo museu e conhecendo um pouco sobre a história.
Neve: a neve é composta de cristais de gelo ao redor de micro partículas presentes na atmosfera. Vários cristais de gelo tendem a unir-se para formar flocos de neve.

Por meio de diversos filmes e vídeos, inclusive em 3D, de linha do tempo, monumentos e outras coisas, o museu conta a história do gelo no mundo, o gelo fora da terra, como seria o mundo sem o gelo.

Um dos vídeos nos faz refletir bastante sobre o papel do homem no planeta terra e o que o homem fez e está fazendo com sua riqueza natural.

O tempo. O tempo é a razão de tudo. E tudo o que nós, seres humanos, estamos fazendo será refletido com o tempo em nós mesmos.

Na verdade que já estamos sofrendo as reações daquilo que nós plantamos!

Informações
As entradas do museu e do bar de gelo são independentes.

No hall de entrada para as duas atrações, tem uma lanchonete com vista incrível para o Lago Argentino e um lojinha de souvenir.

Glacio Bar Branca
Localizado no subsolo do Glaciarium Museu de Gelo Patagonico
Turnos de 1 em 1 hora
Tel: 02902 497795
glaciobar@glaciarium.com
http://glaciarium.com/es/glaciobar/

Glaciarium Museu de gelo patagônico
Aberto todos os dias das 09h às 20h. No inverno de 11h às 19h.
Entrada: AR$95. Menores de 6 a 12 anos AR$65 e menores de 6 anos, entrada livre.
Transfer que sai da Secretaria de Turismo de hora em hora. Das 09h às 16h
Mais informações: http://glaciarium.com/es/ ou info@glaciarium.com / 02902 497912


Gostou?! Receba nossos passos