Tigre

Compartilhe e Comente

“…navegar é preciso…”, como disse Fernando Pessoa e canta Caetano Veloso.

Quando morávamos em Buenos Aires (2012) trabalhávamos como loucos durante toda semana (principalmente de final de semana). Carol em um hostel e Ivan em um resto-bar. Nossa folga era no mesmo dia: segunda-feira. Sempre tínhamos que inventar algo para se fazer em plena segundona.

Uns dias íamos ao cinema de Puerto Madero, outros tomávamos um fernet-cola em casa com os amigos, outros íamos na Bomba De Tiempo (ótima festa para ir as segundas-feira. Um projeto afro com uma batucada incrível!). Até que em uma dessas folgas sentimos a necessidade de fugir da cidade. Não só ir até a reserva da costanera para ver o rio (outro dos programas que costumávamos fazer) e comer uma picada e voltar, mas também queríamos conhecer algo diferente. Queríamos estar mais imersos à natureza e tranquilos de verdade.

Eis que nos falaram de Tigre! Já havíamos escutado algumas coisas a respeito, mas quando nos disseram: “Che! Andá a Tigre que lês vá encantar! Es hermoso!”, não resistimos e fomos conferir!

PASSO A PASSO
Saímos segunda-feira cedinho, rumo à estação de trem de Retiro. Passamos em um chino (mercearias, tipo mercadinho) e compramos algumas coisas para tomar e para comer.

Chegando a Retiro, pegamos o próximo trem que partia para Mitre. Um trem de linha normal, bem barato (na época não custava AR$4). Não pegamos o trem direto para tigre, pois queríamos fazer o passeio pelo “Tren de La Costa”, que é lindo!

Ao chegar em Mitre, pegamos o Tren de La Costa com destino a Tigre. É mais caro, demora um pouco mais, mas mesmo assim vale a pena o visual!

buenos aires trip  Tren de La Costa Tigre

Tren de La Costa

Chegando na cidade de Tigre, andamos até a estação fluvial para nos interar de como era a cidade e o que havia para fazer. A cidade, que está à margem do Rio Lujan, tem muita coisa para fazer: inúmeros museus, Puerto de Frutos (aos domingos), Casino Trilenium (o maior da América Latina), o “Parque de La Costa” e o passeio pelo Delta.

Bom, aí estava a particularidade! O povoado se localiza no delta do Rio Paraná e possui diversos vilarejos espalhados pelas infindáveis ilhas que se formam ao longo desse tipo de foz.

buenos aires trip  A caminho das ilhas Tigre

A caminho das ilhas

E em uma barca é possível recorrer esses canais e conhecer algumas dessas ilhas. Fomos com um barco da Interisleña, que, na verdade, é o transporte dos moradores da região. O barco que pegamos era com destino a “Tres Bocas”. Foi parando de ilha em ilha para deixar os moradores. E isso acaba sendo bem curioso, pois parece um ônibus, só que na água!

Navegamos… Que paisagem! Que incrível as casinhas e cabanas que podem ser vistas às margens, durante o trajeto de barco. Um encanto diferente, algo completamente novo para os nossos olhos. Além da, almejada, paz e natureza!

Descemos, encantados, em uma das ilhas principais e caminhamos para nos acostumarmosv com a região. Sabe qual foi a melhor coisa?! Para quem queria o silêncio, nada melhor que uma segunda-feira de um mês qualquer, perto do inverno, quando não há ninguém! Assim estávamos!

buenos aires trip  Em um dos maiores Deltas do Mundo Tigre

Em um dos maiores Deltas do Mundo

Quando estávamos na estação Fluvial, anotamos alguns telefones de umas cabanas. Ligamos para um dos números e nos atendeu um senhor simpático. Fomos ao encontro dele. O tipo tinha duas cabanas, nos alugo uma por 150 pesos argentinos a diária (estava esse valor, pois era fora de temporada, em plena segunda-feira).

Cozinha, sala, um quarto, banheiro, e um visual impagável. Maravilha!

Aí ficamos! Caminhamos um pouco, fizemos “amizade” com uns cachorros, comemos o lanchinho que trouxemos, e a noite… uma fogueira! Com um vinho, com a companhia de um cachorro e de um gato e com um silêncio incrível. Era tudo o que precisávamos…

buenos aires trip  Nossa fogueira Tigre

Nossa fogueira

buenos aires trip  Companhia durante nossa fogueira Tigre

Companhia durante nossa fogueira

buenos aires trip  Outro amigo Tigre

Outro amigo

No dia seguinte, trabalhávamos. A Carol entrava ao meio dia. Portanto, pegamos a barca de volta, junto com as crianças que iam para a escola.

Voltamos à estação fluvial, daí para a estação de trem e voltamos com o trem direto à Capital Federal outra vez! Mas com a alma lavada e o coração tranquilo.

DICAS AO PÉ DA LETRA
Antes de começar as dicas, vale destacar que um dia de sol é a melhor opção para conhecer Tigre.

O QUE FAZER
Ir para o Delta
Pegue um transporte dos moradores para conhecer a região ou contrate um passeio pelo catamarán. Recomendamos a primeira opção + a companhia do sol. Se quiser ficar em uma das cabanas, observe que as opções mais econômicas estão em pequenos cartazes espalhados pela estação.
Onde: Estação Fluvial
Quanto: Depende da empresa que escolher. A Interisleña é a mais econômica por ser o transporte dos moradores. Ela não fica em uma das guaritas, como a venda dos Catamaras, fica dentro do edifício, em uma “Boleteria”.

Puerto de Frutos
Há muitos produtos artesanais e alimentos.
Onde: Río Luján

Trillenium Cassino
Para quem gosta…
Onde: Perú 1385

Parque de La Costa
Um parque de diversão que pode ser muito bem desfrutado tanto por crianças, como por adultos.
Onde: Vivanco 1509

Isla Martín García
Antigamente, a ilha era um antigo presídio. Hoje conta com um cinema, um teatro e o farol.
Museu Naval de La Nación
Foi fundado em 1892 e foi construído com o objetivo de instalar os primeiros cursos da Marinha.
Onde: Av Victorica 602

Museu de Arte
Onde: Av Liniers 124

ONDE COMER
Como levamos a nossa própria comida, não sabemos sugerir um lugar ao certo. Segue link com algumas opções.

​ONDE DOMIR
As cabanas proporcionam tranquilidade e é uma delícia, mas para quem quer ficar na cidade:
http://www.argentinaturismo.com.ar/tigre/hostels.html

COMO CHEGAR
De trem
Existem duas maneiras para ida e volta.
Indireta (nossa predileta para ir de Bs As a Tigre)
Mais linda, mais cara e mais devagar
1. Ir até a estação Retiro
2. Pegar o trem com destino a Mitre
3. Ao descer em Mitre, pegar o “Tren de a Costa”
4. Ao pegar o “Tren de La Costa, descer em Tigre
5. Aproveitar o dia!
(Para voltar é igual, mas siga as instruções do 5 para o 1)

Direta (nossa predileta como volta)
Mais rápida e mais barata
1. Depois de desfrutar o que Tigre tel a oferecer, ir até a estação Fluvial
2. Pegar o trem direto com destino a Buenos Aires
3. Bem-vindo a Capital Federal!

De ônibus
Existem várias opções. Uma delas é o ônibus 60 que sai de Buenos Aires.

PEDRAS NO CAMINHO
Duas recomendações que temos para fazer são: em dia de chuva o Delta de Tigre pode não ser a melhor opção e, para quem não gosta de uma tranquilidade bem relaxante pode ser que também não goste muito do passeio pelo Delta.

SITES ÚTEIS
http://jeguiando.com/2009/01/08/passeio-no-delta-do-rio-tigre-argentina/
http://www.buenosairesturismo.com.br/passeios/tigre_e_delta.php
http://www.argentina.travel/pt/reunioes/tigre/4141


Gostou?! Receba nossos passos